quarta-feira, 24 de junho de 2015

Resenha - Sharknado




Imagine que você esperou o ano todo por aquele feriado prolongado. Juntou suas coisas e foi para o litoral.  Estendeu-se ao sol tomando água de coco geladinha e pegando aquele bronzeado maravilhoso.  De repente o tempo fecha e um tornado surge para acabar com a sua diversão! Achou terrível? E se ao invés de um tornado as águas do mar fossem subitamente cercadas por tubarões?! Qual é pior, eu pergunto. Uma mistura dos dois! Tenho a honra de apresentar: Sharknado! Um tornado de tubarões.

Pois esse é o enredo do filme. Toda a ação se passa na Costa Oeste dos Estados Unidos, mais especificamente em Los Angeles.  Fin, o protagonista da história, é um ex-surfista que agora possui um bar à beira mar. Quando o bizarro tornado de tubarões desaba sobre Los Angeles, a única coisa que ele tem em mente é salvar a ex-esposa e os filhos que, obviamente, estão um tanto longe o obrigando, junto com alguns amigos, a sair em uma jornada épica rumo a Bervely Hills!

Começa assim uma arriscada incursão através de ruas inundadas, cercados de perigos por todos os lados. Você nunca sabe quando um tubarão voraz irá cair do céu pronto para te transformar no lanchinho da tarde (sim, eles já caem com a boca escancarada e cheia de dentes esperando a morte chegar pronta para a mordida fatal) ou se eles vão apenas cair na sua cabeça deixá-lo que nem uma panqueca no asfalto.

Não acha perigo suficiente? Pois o tornado inunda as ruas e a rede esgoto.  Tubarões brotam dos ralos dentro das casas e nadam entre os carros caçando a próxima vítima.  O shopping principal se transforma em uma piscina cheia de peixinhos pesando toneladas e cheios de presas afiadas.  Um cenário chocante! Em todos os sentidos: pegue um tornado de tubarões, adicione efeitos especiais terríveis e um plot inacreditável. Isso é Sharknado! Como desgraça pouca é besteira, em Beverly Hills estão apenas April e Claudia, respectivamente ex-esposa e filha de Fin. Mas ainda existe Matt, o segundo filho, que está longe dali, fazendo aulas de pilotagem. Algo muito conveniente, pois a solução encontrada para vencer o tornado envolve um vôo de helicóptero e bombas caseiras.

E um detalhe importante: tornado de tubarões deve ser interpretado na integra. No meio dos ventos velocíssimos tem tubarões, como se alguém passasse uma peneira pelo mar e separasse as baleias, golfinhos, arraias e qualquer outro tipo de vida marinha. São apenas tubarões chovendo do céu. É.

O telefilme (termo que se refere a filmes lançados direto para televisão) foi produzido em 2013 pelo SyFy, um canal por assinatura maravilhoso que foca em ficção cientifica, sobrenatural e fantasia, também responsável por pérolas como Z-Nation e Defiance, tornando-se um fenômeno entre os Internautas, especialmente os usuários do Twitter.

Tal notoriedade rendeu frutos em forma de sequência: Sharknado 2 – the second one, também um jogo de vídeo-game e até mesmo aqueles bonecos POP. Além disso, como não podia faltar, cosplayers em convenções como a Comic-Con realizada em San Diego (EUA).

É evidente que um filme com efeitos especiais tão ruins e recheado com cenas impossíveis não foi produzido para competir pelo Oscar, mas visando um seguimento entre os expectadores com um número significativo de defensores: os fãs de trash, filmes Classe B e de baixo orçamento. Sharknado é um novo conceito de “filme ruim”.

Surpreso por saber disso? É, jovem gafanhoto. Temos inúmeros estúdios que produzem apenas esse tipo de entretenimento. E conquista fãs fieis ao redor do mundo, inclusive esta que vos escreve.

É certo que filmes como Sharknado devem ser vistos sob uma óptica diferenciada. Quando for assistir não se deve alimentar as mesmas expectativas que teria ao assistir super produções Classe A. Mas que fique claro: se abrir a sua mente poderá se divertir um bocado.



Ficha Técnica

Filme: Sharknado (Sharknado, EUA)
Ano: 2013
Gênero: Ficção científica , Terror
Duração: 1h26min
Direção: Anthony C. Ferrante
Elenco: Ian Ziering, Tara Reid, John Heard, Cassie Scerbo,  Jason Matthew Simmons

Personagens

Finley "Fin" Shepard (Ian Ziering) –  ex-surfista que atualmente é proprietário de bar. Se mostra um expert em sobrevivência enfrentando os tubarões das maneias mais inusitadas. A cena final vai tirar o seu fôlego.

April Wexler (Tara Reid) a ex-exposa de Fin, com quem tem um casal de filhos.  Mora em Bevery Hills e a principio não acredita no tornado de tubarões. Até receber a visita deles, literalmente.

George (John Heard) – um cliente que passa basicamente todo o seu tempo no bar do Fin, bebendo.

Nova Clarke (Cassie Scerbo) – funcionária do bar do Fin

Baz  (Jaason Simmons) – pode-se resumir em braço-direito do Fin no bar.

Claudia Shepard (Aubrey Peeples) filha de April e Fin.

Matt Shepard (Chuck Hittinger) – filho de Fin

Referências:



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sabe porque a galinha atravessou a rua?
Para ler seu comentário na lan house (Tum dum tsss)