quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Estrangeirismo do Bem, que mal tem?

(Imagem retirada do Google Imagens)


Hoje, 31 de outubro, mais conhecido como Dia das bruxas. Ah! Mas eu moro no Brasil, tecnicamente não posso comemorar uma festa pagã estrangeira (Chora). Tenho que me contentar com o Saci Perere. (Em 2005, foi instituído o Dia do Saci no Brasil, comemorado no dia 31 de outubro, a fim de restaurar as figuras do folclore brasileiro, em contraposição a influências folclóricas estrangeiras, como o Dia das Bruxas.)

Eu não odeio o Saci, nem a mula sem cabeça ou o Curupira (mentira, eu não gosto do Curupira), mas voltando ao Saci, pesquisando um pouco por aí você descobre que ele sofreu influência da mitologia Africana e Europeia. Então parem de se gabar de que o Saci é todinho folclore nacional. Resumindo ele é assim como todos nós brasileiros, olha só que legal. Posso ser prima do Saci, já que tenho parentesco com Italianos, Africanos e Portugueses... além, é claro, dos índios Botocudos e Guaranis.


Vamos lembrar de outras datas “importantes” que o Brasileiro ama e que... Surprise, Surprise! É de origem estrangera: Ano Novo, Natal, Carnaval, Corpus Christi, Páscoa, Dia de finados.
Eu acredito que as pessoas merecem (devem) conhecer culturas diferentes.
E celebrá-las também? Sim, porque não? Os gringos não vem aqui comemorar com a gente nosso Carnaval tipicamente brasileiro? Vamos fazer um troca-troca de folclores.
Antes de reclamar das pessoas que estão se divertindo em festa de Halloween em nosso Brasil varonil, pense em cancelar aquela ceia de Natal com peru recheado e amigo oculto, desista da viagem para Salvador no carnaval ou quem sabe, abra mão dos fogos de artifícios em Copacabana.


E só para constar, minha lenda favorita do nosso folclore é da Vitória Régia. Se quiser ler, veja aqui.